A Era do Vídeogame

a era do videogame

O vídeo game é o futuro do entretenimento, uma indústria multi-milionária que arrastou nosso mundo para o domínio digital. Desde o começo os vídeo games tem sido um reflexo de sua época. Nos dias de hoje estar conectado é essencial e mesmo não se tratando de vídeo games, apertar um botão faz parte da vida no século 21, no entanto, apenas 50 anos atrás os cidadãos de todo mundo não queriam nem ouvir falar de um botão específico, o botão vermelho, apertar esse botão significava o fim do mundo.  No início a tecnologia da informática surgiu como expressão do medo coletivo.

Quer baixar esse vídeo ? Clique AQUI !

Bob Marley

bob marley

Ele era baixo e não muito simpático. Magro e batalhador, não teve formação escolar completa e se recusava a fazer o que não queria. Sua voz era apenas razoável, a música que ele cantava desafiava a disciplina mas com essa música ele agitou o mundo. Antes de sua breve vida chegar ao fim Robert Marston Marley atuou como protagonista no nascimento e no renascimento de um país desrespeitado e revolveu um apimentado caldo social que suas músicas mantinham em efervescência onde quer que fossem ouvidas.

Quer baixar esse vídeo ? Clique AQUI !

Cássia Eller

062649cassia

” A música é uma coisa bela, me toca lá, bem lá dentro. Por isso eu tenho de ouvi-la, não existe mais nada pra mim além disso. Tenho medo de ficar alienada um dia por pensar assim. A música me comanda, muda meu estado de espírito de acordo com a música que estou ouvindo. Eu só quero cantar, é a única maneira que eu tenha pra me extravasar. Você pode pensar que me conhece um bocado porque você conversou  comigo, você leu alguma coisa que eu escrevi, você foi pra cama comigo. Mas pode crer, você se espantará quando me ouvir cantar.” Cassia Eller

Quer baixar esse vídeo ? Clique AQUI !

Ensaio: Nelson Cavaquinho

ensaio-nelson-cavaquino

Nelson Antônio da Silva, Nelson Cavaquinho. Que estaria fazendo 100 anos se estivesse encarnado. Nelson era uma figura maravilhosa, um gênio. Lembro que cheguei pra ele uma vez, cantarolei uma música…

___ aquele bilhetinho… aí perguntei

___O que você acha Nelson ?

___ Bonito samba. ___

Sabe quem é o autor ?

___Não.

___Nelson Antônio da Silva.

___Nelson Antônio da Silva sou eu !

Então assim era o Nelson.

Quer baixar esse vídeo ? Clique AQUI !

Kurt Cobain, About a Son

Kurt_Cobain_About_a_Son_cover

 

“Eu sempre quis acreditar que era um alienígena. Quando eu era pequeno, costumava pensar que fui adotado pela minha mãe porque eles me acharam dentro de uma espaçonave que havia me mandado de outro planeta. Eu desejava muito isso. Costumava conversar todas as noites com meus pais verdadeiros, minha família verdadeira do espaço. Eu sabia que haviam milhares de crianças alienígenas na terra. Eles estavam por toda parte e eu conhecia alguns. Era uma ideia com a qual eu gostava de sonhar. Havia um motivo especial para eu estar aqui mas eu sentia saudades de casa o tempo todo, assim como os outros aliens. Eu só tinha uma chance de encontra-los durante toda minha vida. Eventualmente, um dia, nós iríamos descobrir aquilo que deveríamos realizar. “

 

Quer baixar esse vídeo ? Clique AQUI !

O Jeet Kune Do de Bruce Lee

bruce lee jeet kune doQuando Bruce Lee morreu em 1973, deixou para trás um legado inquestionável em seus filmes. Mas além de seus filmes há um outro legado, a sua arte marcial, o Jeet Kune Do. Este não é um filme sobre Bruce Lee, é o primeiro filme de treinamento e aprendizagem de Jeet Kune Do com o próprio Bruce Lee. Para produzir esse filme tivemos a completa cooperação da equipe de Bruce Lee, permitindo que o mostrássemos pela primeira vez com seus filmes e vídeos particulares de treinamento, assim como suas últimas gravações e anotações de treinamentos e pesquisas. O filme é narrado por Bruce Lee com algumas inserções adicionais de seu filho, Brandon Lee e de Dan Inosanto, o homem escolhido por Bruce para continuar o seu Jeet Kune Do.

Quer baixar esse vídeo ? Clique AQUI !

Marilyn no Divã

marilyn no dica alegre

Los Angeles, 8 de Agosto de 1962. No calor do verão da Califórnia o doutor Greenson estava transtornado, com a barba por fazer e cansado. Ele toca para o legista a fita de 40 minutos. ” Você sente que está no limite da loucura, mas não é loucura realmente… Marilyn fala. Sua voz está no limite das palavras, essa voz do além parece vir de um sonho. ” Sempre tenho esse sentimento secreto de que eu na verdade sou uma farsante, uma falsa, você sabe como as pessoas se sentem sobre si mesmas.” John Minner pergunta ao psicanalista: __ O que ela significava para você, era apenas uma paciente ? __ Ela se tornou minha filha, minha dor, minha loucura. O que aconteceu naqueles 30 meses em que Marilyn e seu psicanalista se deixaram levar pela loucura de uma terapia sem limites ? Em 17 de Agosto de 1962 o caso foi encerrado. Quarenta anos depois, Minner não se perguntava mais quem matou Marilyn e sim o que a matou. O cinema, o sexo, a política, a loucura ou a psicanalise ?

título original: Marilyn Dernieres Seances

áudio: legendado/dublado português br

Quer baixar esse vídeo ? Clique AQUI !

A Maestrina Chiquinha Gonzaga

a maestrina chiquinha gonzaga

” Nos últimos 8 mil anos a mulher foi reduzida às suas dimensões de procriadora, então o inconsciente coletivo não aguenta, não engole a mulher que se destaca no mundo masculino. Foi o que aconteceu com Chiquinha Gonzaga, ela não só era uma mulher plena como também invadiu o domínio dos homens e com muita pertinência.” Depois que uma mulher compôs a primeira marcha de carnaval em 1899, o Brasil nunca mais foi o mesmo. Chiquinha Gonzaga misturou ritmos europeus e africanos para criar uma música popular e brasileira ao mesmo tempo em que abria caminho para a independência da mulher no século 20.

áudio: português br

Quer baixar esse vídeo ? Clique AQUI !

Todas as Notas: A História por trás dos Clássicos

todas as notas1

Essa série contemporânea explora as histórias por trás das obras e compositores clássicos mais famosos. O renomado pianista canadense Jon Kimura Parker apresenta os programas ao lado de músicos expressivos. Uma série que conquistará novatos e aficcionados pela música clássica.

Ludwing Van Beethoven – Triunfo sobre Adversidade: De que modo Beethoven, mesmo após perder a audição, conseguiu superar as dificuldades e compor peças como a Sinfonia nº 5. Músicos analisam a obra e o temperamento explosivo do compositor alemão.

Tchaikovsky – Romântico sem Solução: O romantismo do compositor russo Tchaikovsky, discriminado por muitos críticos, que associavam sua obra apenas ao balé. Músicos comentam o caráter emocional de suas peças, como as Sinfonias nº 4, nº 5 e nº 6.

Maurice Ravel – A Cor da Música: O francês Maurice Ravel herdou da mãe o gosto pela música espanhola, que o influenciou na criação de obras como Bolero. Músicos entrevistados contam como Ravel conseguiu dar popularidade à música erudita.

Wolfang Amadeus Mozart – Dando Nome à Perfeição : Criança prodígio, o compositor austríaco Mozart, autor de obras-primas como o Concerto nº 21 para piano, sintetiza influências e supera os esquemas musicais utilizados por seus antecessores e contemporâneos.

Johan Sebastian Bach – Servindo Deus Através da Música: Análise da religiosidade presente na música de Bach, com depoimentos de maestros e pianistas e apresentação de algumas de suas obras mais importantes, como o Concerto nº 5 e a Missa em si menor. Último compositor barroco da Alemanha, sua arte ficou esquecida durante muito tempo, até ser redescoberta por Mendelssohn.

Antônio Vivalde – Um homem para todas as estações: Antônio Vivaldi foi o maior compositor de concertos italiano, tendo escrito mais de 500 ao longo da vida. Mas porque o famoso compositor do século 20 Igor Stravinsky alegou, 200 anos depois da morte de Vivaldi, que ele não escreveu 500 concertos mas um, 500 vezes ?

Frederic Chopin: Será que Frederic Chopin, que nunca escreveu sinfonias, óperas ou quartetos para cordas, que escreveu só para piano, pode ser considerado um dos maiores compositores clássicos de todos os tempos ?

Sergei Rachmaninoff – Sob a Influência : A trajetória do compositor russo Sergei Rachmaninoff, que, depois de criar sua primeira sinfonia, mal recebida pela crítica, entrou em depressão por três anos. Mas recuperou-se e compôs obras importantes, como o Concerto para piano nº 2 em dó menor.

Franz Schubert: Como pode, Franz Schubert, o compositor do clássico “Ave Maria”, que não era um músico virtuoso e nem nunca teve um piano, ser considerado o maior compositor de “melodias clássicas” ?

Johannes Brahms

Joseph Papa

George Friederic Handel

 

Quer baixar esses vídeos ? Clique AQUI !